Arquivo do mês: setembro 2015

Cuidado com quem se faz de vítima!

Vinicius Cavalcanti de Abreu*

gato de botas

Em nossas relações cotidianas é muito importante reconhecer aqueles que se valem da máscara de vítima para conseguir o que desejam. Sutilmente podemos ser manipulados, “vampirizados” e aprisionados em redes de queixa e culpa. Por detrás da “vítima” se esconde um verdadeiro tirano de voz mansa e chicote em punho.

Especialistas em se vitimar são exímios na arte de despertar culpa e compaixão nos relacionamentos e usam a imagem de fraqueza como principal ponto forte. Esta é sua fonte de poder e dominação. Uma opressão velada é mais difícil de ser desmascarada e denunciada. Quem convive com um(a) “coitadinho(a)” com certeza já caiu em seus jogos e comprou essa falsa imagem. Fica a dúvida: será que não estou fazendo mau juízo desta pessoa? Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Relacionamento

Tudo bem, pode ficar triste

Patrícia Saar Paz**

abraços sobre papel 03

“Não fica triste não” escutamos, desde crianças, cada vez que nossos semblantes denunciam o que está acontecendo dentro de nós. “Não fique triste assim” como se houvesse um botão capaz de desligar o sentimento e o fazer desaparecer. “Não acredito que você está triste por isso!”, como se nossa tristeza precisasse de autorização ou legitimação de quem nos cerca.

Não sabemos lidar com a tristeza, seja ela nossa ou do outro. Buscamos formas de nos distrair e enganar, tentamos todo o possível para espanta-la ou fazer de conta que ela não está lá. A tristeza dói, é indiscutível. E, mais que isso, a tristeza incomoda. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Relacionamento

Famílias Homoafetivas

Vinicius Cavalcanti de Abreu*

Six parrots

Como meu objetivo é falar sobre as famílias homoafetivas – aquelas formadas por gays, lésbicas, transexuais e travestis – é fundamental nos questionarmos se somos capazes de reconhecê-las e respeitá-las como formações válidas e legítimas da vida familiar.

Portanto, antes que você dê continuidade à leitura deste texto gostaria que respondesse ao questionamento abaixo, justificando seu ponto de vista.

Família = Homem + Mulher + Filhos? Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Família

A utilidade dos rótulos

Patrícia Saar Paz*

Campbells_Soup_Cans_MOMA

Este texto foi pensado e escrito para atender ao pedido feito por um de nossos leitores que gostaria de saber nossa opinião acerca de uma síndrome específica. O resultado aqui apresentado representa nossa compreensão do tema e corresponde àquilo que norteia nosso trabalho. Esperamos que estas ideias sejam uteis para ampliar a discussão que nos foi proposta.

Para que serve o rótulo de um alimento? Se sou diabético, ele confirma se o produto é diet; se sou alérgico a algum corante, indica sua presença; se nunca o cozinhei antes, ensina o modo de preparo; para qualquer pessoa, informa a data de validade do produto. Rótulos são úteis. No caso dos alimentos eles permitem fazer escolhas mais conscientes, de acordo com as necessidades de cada um. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Temáticas Contemporâneas