Arquivo do mês: setembro 2016

Você pode querer

Patrícia Saar Paz*

televisao-de-cachorro

Nos anos de educação infantil aprendi a dividir o lanche com colegas de sala: oferecia o meu e aceitava o alheio. Mais velha, mantive o hábito de ter lanches na bolsa e oferecer a quem estivesse por perto. Aceita? Pode querer! eu ainda digo, dando espaço para a vontade alheia se manifestar quando ela aparece escondida por detrás de uma ideia estranha de boa educação.

Você pode querer é uma frase que me acostumei a “informar” para clientes. Nada tem a ver com “querer não é poder”, eternizado no poema de Fernando Pessoa. Pode ser surpreendente para você, mas há quem não se sinta autorizada/o a querer. O impedimento pode ser tão forte para alguns que, diante da possibilidade de manifestar sua vontade, aparecem confusão e medo.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Relacionamento

Ajude-me a mudar… desde que eu não precise mudar nada

Vinicius Cavalcanti de Abreu**

WhatsApp Image 2016-09-04 at 08.24.25

Partilho da ideia de que terapeuta e cliente encontram-se em uma dança relacional* ao longo do processo terapêutico, onde, cada qual desempenha função ímpar para a harmonia, beleza e conquistas desta jornada.

O movimento de chegada de um cliente até a terapia é um passo muito importante, mas apenas o inicial para se deflagrar uma real busca e disposição para a mudança. É muito comum que a frase ouvida no subtexto das falas do cliente, “ajude-me a mudar”, tenha como complemento “… desde que eu não precise mudar nada!”. Convenhamos! Mudar é trabalhoso e arriscado. Por mais desconfortável que seja o lugar em que estou, este já é bem conhecido e tem lá o seu conforto e segurança.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Psicoterapia