Arquivo do mês: março 2017

Supervisão Clínica

PARA O ALTO E AVANTE!
QUERENDO AVANÇAR COMO PSICOTERAPEUTA SISTÊMICO?
SUPERVISÃO CLÍNICA – COMPARTILHANDO IDEIAS, TEORIAS E PRÁTICAS EM UM ESPAÇO SISTÊMICO.
Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Foco no Problema e Foco na Solução

Vinicius Cavalcanti de Abreu*

Proponho um rápido exercício reflexivo: observe por um instante seu padrão de funcionamento para lidar com dificuldades e problemas. Quando me refiro a padrão, estou afirmando que cada um de nós tem a tendência a utilizar certos comportamentos, de forma repetitiva (não exclusiva), para lidar com as demandas da vida. Portanto, responda às perguntas abaixo:

– Qual tipo de problema tem o poder de me abalar mais, consegue me afetar de forma mais intensa? Para encontrar esta resposta você precisará olhar em retrospecto quais foram os maiores desafios que já enfrentou até o momento (financeiros, afetivos, familiares, profissionais, emocionais, etc).

– Diante destes problemas para onde, usualmente, direcionei minha energia física, mental e emocional? Pensar e “remoer” o problema ou buscar possíveis caminhos para sua superação?

– Considero-me mais eficiente em cultivar problemas ou encontrar soluções? Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Psicoterapia é para os fortes

Patrícia Saar Paz*

claudia-v-varjotie

Você se lembra do bicho papão tirando sua tranquilidade na infância?

Não era raro que esse e outros monstros aparecessem dentro do armário, embaixo da cama ou se escondessem atrás de uma cortina. Escolhiam um momento em que estivéssemos sozinhas/os e no escuro para personificarem nossos medos e tirarem nossa paz. Impossível dormir assim! A solução, invariavelmente, era correr para o quarto dos pais ou gritar por socorro.

Graças ao bicho papão eu passei minha infância acreditando que todo adulto era corajoso. Afinal, eram eles que acendiam a luz e mostravam que não tinha monstro nenhum ali. Qual não foi minha surpresa ao descobrir, já adulta, que bicho papão muda de nome e cresce junto com a gente, perturbando nossas noites e sossego. E, pior ainda, que muito adulto têm medo de bicho papão a ponto de viver encolhido na cama, debaixo do cobertor, sem coragem de espiar o armário.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Psicoterapia